Estressei meu BlackBerry – Vejam os resultados

bola-stress-celular-image-1

Iaeee galerinha

Vou contar meu caso aqui pra vocês com meus BlackBerrys

Enfim, não preciso dizer que sou viciado nato em BlackBerry, não troco ele por nenhum outro modelo nessa vida, posso dizer isso de peito aberto pois já utilizei todas as marcas disponíveis no mercado e eu só aceito opinião de quem já, assim como eu, testou todas as marcas também, portanto, não me venha você usuário de iOS e Android que nunca fizeram uso de outro sistema e aparelho querendo me dar lição de moral, não vai colar ok??

O papo aqui não é esse, o que vim mostrar pra vocês foi que essa semana eu resolvi fazer uns testes de estresse nos meus BlackBerrys 10, hoje possuo um BlackBerry Q10 e um BlackBerry Z30. Tenho também um BlackBerry Z10 mas somente para testes e não cheguei a fazer esse teste de estresse no Z10, ainda, mas vou fazer em breve em conjunto com um iPhone e se possível algum modelo do Samsung Galaxy. Mas quero fazer com um iPhone e o Z10 pra ver no que vai dar.

Fiz essa semana com o Z30 e Q10 e o resultado foi muito interessante.

O BlackBerry tem alguns aplicativos que medem e fazem testes nos aparelhos, mas nada melhor do que testar manualmente a fundo e ver qual a resistência do seu aparelho.

O mesmo teste que fiz no Z30 eu fiz no Q10 também.

O Teste?

Utilizei durante 3 dias tudo que eles tem a oferecer, incluindo jogos, BBM (Grupos, Canais e Chats), WhatsApp a vontade durante várias horas ininterruptas, diversas contas de e-mails cadastradas (em ambos aparelhos), contas de Facebook e Twitter (deixei rodando tanto versões nativas quanto as versões do Android) e todos com contas ativas e rodando em segundo plano.

No BlackBerry Z30 a experiência foi muito mais satisfatória, incluindo definitivamente a super carga da sua bateria de 2880mAh contra 2100mAh do BlackBerry Q10. Digo que a experiência é melhor no Z30 até mesmo por conta de sua tela, e os jogos que instalei foram até mais pesados do que no Q10, por conta do Q10 não ter sua tela em Widescreen como no Z30, foram jogos pesados porém mais básicos.

Fora Twitter e Facebook das duas plataformas rodando.. Só não instalei o BBM do Android pois ainda estou com a versão do OS 10.2 então não tem como, mas no OS10.3 vou fazer os devidos testes novamente, inclusive já vou fazer isso no Z10.

Deixei nos dois aparelhos a quantidade máxima de aplicativos abertos rodando e sem fechar, pois ao abrir outro app o último se fecha automaticamente, então ficava nesse loop.

Senti nos dois aparelhos um leve aquecimento da bateria e uma constante queda nas cargas, mas como falei o Z30 aguentou bem mais do que o Q10. O Q10 eu precisava carregar a bateria a cada 10 horas, ou seja, conseguia utilizar durante meu horário de trabalho normalmente. O Z30 já durava um pouco mais, tipo ficou entre 12h e 16 horas nesse ritimo de estresse total.

Eu reparei que o que consumia mais bateria eram os jogos e, por incrível que pareça, o WhatsApp que acabava deixando o Q10 um pouco mais lento, no Z30 eu sentia também a performance dar uma baixada, porém não tanto quanto no Q10 que ontem, Quarta-feira (27/08/2014) eu senti ele dando uns legs de processamento, o Z30 se manteve, inclusive fazendo o comparativo entre o Z30 e Sony Xperia Z2, se manteve bem trabalhando.

Notei que ontem a bateria do Q10 e Z30 acabaram mais rápido do que o normal, mas somente ontem, as duas baterias paralelamente chegaram no vermelho juntas, e foram carregadas na noite anterior juntas com o mesmo tempo de carregamento, porém o Q10 eu carreguei utilizando o carregador portatil, ao contrário do Z30 que foi na tomada, mas isso não indica que a bateria dure menos, pois a carga foi completa em ambos dispositivos.

Ontem por volta das 22h da noite já notei o Q10 mais cansado, ao contrário do Z30 que ainda estava firme e forte, porém com bateria esgotada também. Coloquei ambos para carregar e fiquei focado somente no Q10 durante a noite com o carregador externo ligado nele, enquanto carregava mantinha ele em funcionamento, utilizando BBM e WhatsApp e recebendo e-mails, inclusive trocando vídeos e fotos pelo WhatsApp e acessando alguns sites no navegador nativo, a bateria demorou mais para carregar pois estava utilizando o Wi-fi da minha casa em conjunto com os Dados em 3G ligados.

Entre 22h e 24h da noite notei a bateria do Q10 havia carregado 10%, porém a do Z30 não, ela demora mais para carregar, mantive Z30 ligado na tomada durante a noite inteira só tirei hoje pela manhã. Durante a noite notei que no Q10, sem carregar durante a madrugada, pela manhã ele estava em 60%, ou seja, durante anoite, parado sem utilizar, ele perdeu 40% da sua carga, o único aplicativo aberto foi o do relógio com despertador.

Por volta das 9:20 da manhã de hoje, quinta-feira (28/08/2014) utilizando o BBM no Q10 notei que ele começou a dar umas travadas mais fortes e, chegou um momento em que ele simplesmente travou assim que fui tirar uma foto, ou seja, tirei a foto, ao minimizar o aplicativo da foto o aparelho travou. Não fazia mais nada, ele travou, ficou apenas piscando o LED vermelho de notificação de novas mensagens, eu ouvia chegar e-mail e mensagens no BBM e WhatsApp, porém ficou inoperante com a tela congelada. Nenhum botão ou teclado funcionava, inclusive o botão de liga/desliga. Para minha surpresa, mantive um pouco o botão Power pressionado e nada o fez.

Passados 3 minutos ele desligou sozinho. Retirei a bateria e deixei fora por cerca de 20 minutos. Só reiterando mesmo, a bateria não aqueceu, o sistema simplesmente desligou.

Enquanto o Z30 está até agora operando normalmente e até mais rápido do que o Q10.

Notei que o navegador do Q10 deu uma bugada, provavelmente por conta de quase torrar o processador dele pode ter bugado alguma coisa aqui, só estou aguardando novas atualizações, isso vai corrigir o problema, mas o aparelho está operando normalmente em outras funções.

Conclusão de tudo?

Os aparelhos BlackBerrys foram feitos sob medida para suportar uma grande quantidade de estresse, foram aparelhos criados para trabalhar mesmo sob total uso.

De 0 a 10, o Blackberry Z30 ganhou disparado, na minha opinião de usabilidade total do aparelho ele suportou muito bem, deixo ele com 10 pontos sem dúvida. O BlackBerry Q10 deixo ele com 7,5 pontos tranquilo, pois suportou muito bem até que ele pediu arrego, mas se colocar na prática ele durou 3 dias e meio ininterruptos.

*** Lembrando que durante os 3 dias e meio direto os aparelhos não foram desligados nenhuma vez, não teve nenhuma reinicialização de sistema nem nada do tipo.

O tempo de atividade dos dois aparelhos, veja na foto:

tempo-atividade-z30-q10-bbmagazine

Reparem que o Z30 (lado esquerdo) o tempo de atividade é muito maior do que no Q10

Bom galera, esse foi um dos testes mais estressantes que fiz nos aparelhos, já havia feito testes anteriores mas foram mais básicos mesmo como usuário comum para usuário comum. Esse teste mais crítico é para usuário que necessita de um aparelho fortemente utilizável, pra quem necessita de um aparelho que dure o suficiente para fazer o que ele quer fazer e não para ser utilizado como uma ferramenta de bate-papo e joguinhos do POU e Facebook.

Esses são aparelhos para gente grande.

Em breve farei os testes no iPhone e Z10 e coloco pra vocês também minha experiência, vamos ver o que o iPhone tem a oferecer quando submetido em estresse total.

Resolvi não tirar fotos durante os testes pois iria perder muito tempo com isso e ia ser uma quantidade imensa de fotos, então preferi apenas relatar sem imagens ok?

*** Lembrando que os testes que fiz, foram feitos também com os dados em 3G ou 4G ligados por algumas horas também, porém a maior parte eu estava sempre conectado na rede Wi-Fi, mas mantendo os dados ligados sem nenhum problema. O Q10 onde eu utilizo a operadora VIVO mas não tenho um plano 4G ficou no 3G, e o Z30 com a operadora CLARO mantive no 4G sem problema em conjunto com o Wi-Fi.

E ai, o que você achou desse teste ??

Comente =]

Malluco

Super Pai. Profissional de tecnologia há 26 anos, programador e webdeveloper nas horas vagas, técnico em eletrônica fulltime, designer, curioso e meio malluco. Uma boa cerveja faz parte do seu DNA e não nega pra ninguém.