BlackBerry Priv

Falaee galera..

Estou fazendo este  review somente agora pois não havia recebido meu aparelho neste meio tempo.

Hoje irei falar sobre o BlackBerry Priv, o mais novo modelo da BlackBerry carregando o sistema operacional Android.

Muitos de vocês já leram aqui no blog nós falando e comentando sobre ele, inclusive algumas atualizações que já foram disponibilizadas do Android Marshmallow, certo?

Bom, eu particularmente, desde que utilizo BlackBerry há pelo menos 10 anos, nunca imaginei que houvesse um modelo com Android, nunca imaginei que a BlackBerry pudesse virar seu estilo e implantar este sistema. Mas o dia chegou e aconteceu. Lançaram um BlackBerry com outro sistema operacional, o Android.

Sim, é um dos sistemas mobiles mais usados do mundo, eu entendo isso, mas porque né? Achei que ficaria melhor um BlackBerry 10 mais top instalado no PRIV, poderiam desenvolver um sistema com 100% compatível com Android, incluindo o Google Service nele, algo que pudessem fazer com que não tirassem o sistema maravilhoso que é o OS10 e trocassem pelo Android.

Leia também: Rastreando o BlackBerry PRIV ou DTEK em caso de perda ou roubo.

Pois bem, há uma semana estou utilizando o aparelho como um modelo secundário. Uso o meu Passport como primário para trabalho e estava utilizando o Z30 como secundário. Nesta semana eu resolvi usar o PRIV e deixar o Z30 como terceira linha. Antes usava o Q5 como terceira linha. Coloquei este na gaveta para testes.

Eu não sou um grande fã de Android, apesar de acompanhar as grandes mudanças que o sistema já teve e está tendo, vi que mudou bastante coisa, com várias definições novas e parafernálias e tudo o mais. Já utilizei o Samsung S6 Edge que por sinal é um belo aparelho, com aquele esquema de tela curvada e componentes do sistema que funcionam bem nesta parte do aparelho, achei muito bom mesmo, uma boa tacada e um belo aparelho mesmo, além de um design elegantíssimo.

priv-droid

Sabemos que o Android é OpenSource, ou seja, pode ser modificado o quanto quiser, é grátis. A BlackBerry aproveitando-se desta  boa ação do Google acabou fazendo suas próprias mudanças no Android e trouxe a segurança do BlackBerry para o Android, sendo assim, não é um sistema completamente cheio de coisas como vemos em samsungs, motorolas e sonys, mas vemos um sistema operacional mais limpo, mais rápido e traz a segurança que a BlackBerry precisa para ainda se manter como a líder de segurança móvel mundial.

Apesar de Android, até que é um sistema que da pra trabalhar legal com algumas boas mudanças, incluindo o HUB que o BlackBerry implantou nele, alguns movimentos do BB10 que também teve seu espaço na plataforma e, como disse, a segurança do mesmo. Não achei que fosse dar certo, mas parece que a ideia não foi tão ruim assim.

HARDWARE

face-priv

Vamos aqui falar do Hardware do BlackBerry Priv. Apesar de seu núcleo ser um Android, a BlackBerry manteve o padrão em design e ultimamente vem inovando nisso. O design do PRIV se manteve com padrões dos BlackBerrys atuais e o material utilizado também foi o mesmo deles.

hardware-tampa

Pra começar na sua parte traseira, sua tampa foi padronizada no mesmo material da tampa do BlackBerry Z30, é um plastico meio emborrachado ou de carbono maleável que ajuda bastante na aderência ao levantar o mecanismo da tela, fazendo com que se torne mais fácil a pegada nas duas faces. Eu particularmente gosto deste formato de material usado na tampa. É um material que não aloja sujeira, é fácil limpar e não risca muito. Um dos materiais mais bacanas que já vi em um BlackBerry é o material do BlackBerry Passport Silver Edition, ele sim tem um material bacana, resistente e de boa qualidade mesmo, a tampa é uma mistura de borracha com plástico também facilitando sua limpeza e serrilhada, não deixando escapar dos dedos em nenhum momento, a pegada é bem firme. No PRIV não é diferente na pegada, mas poderiam ter usado um material cono no Silver Edition. Não que este material seja ruim, mas comento pelo fato de quem utilizar e tiver a mesma opinião, vai saber do que estou falando. Quem usa um Passport normal, Black, percebe o grande problema que é seu acabamento todo emborrachado, que fica marca fácil, além de pegar sujeira e poeira muito mais fácil também e dificulta a limpeza. Achei péssimo isso, apesar de usar um como uso diário.

Eu só não gostei muito de quando estou usando o aparelho, segurando com as duas mãos em uma digitação por exemplo, você sente que a tampa está um pouco afastada da bateria interna, ou seja, parece que quando você pressiona o aparelho, a tampa da uma afundada, não é uma coisa que se diga “minha nossa, como ta afundando meu Deus”, não atrapalha em nada, eu só estou dizendo isso pois percebi no aparelho. Como eu só botei as mãos em apenas um aparelho deste até agora então estou dizendo só pelo dispositivo que eu peguei, pode ser que nos outros não seja dessa forma. Quando eu receber mais irei verificar e concluir minha tese.

Outro ponto também que percebi é que ele faz uns barulhos “pequenos mesmo” quando você esta manuseando, não digo na questão de falantes e algo do tipo, mas parece que o material que é meio plastificado e de carbono, fica com uns espaçamentos ao ser manuseado mesmo, mas como disse, nada que atrapalhe sua usabilidade, mas você sente isso ao longo do uso do device.

Câmera

Na parte de trás você também vai ver uma câmera com formato diferenciado, ele traz na borda a marca certificada da Schneider-KREUZNACH, câmera possui 18 MEGAPIXEL, a maior resolução de todos os BlackBerrys até hoje, equipada com um ponto do flash em dual-cor e dual-LED. Em se tratando da câmera irei falar mais a fundo sobre ela mais a frente incluindo a câmera frontal, só digo que é uma câmera com uma resolução muito boa, tem uma ótima resolução em comparação aos anteriores e alguns modelos de smartphones da concorrência e possui também o disparo sequenciado que é muito bom para fazer gifs, pra quem gosta. Possui também um design mais elegante na sua borda saltada para fora da capa do qual traz mais performance e foco.

Continuandooo.. veja abaixo algumas fotos…

Mais Especificações do PRIV

priv-hardware-internoProcessador / Memória

O PRIV inclui um processador hexa-core Qualcomm 8992 Snapdragon 808. Sua CPU funciona em uma velocidade incrível de 1.8 GHz. Na verdade o processador é de 4 núcleos, cada um deles roda entre 1.4 GHz a 1.8 GHz. Incluindo o desempenho de computação de 64bits, sua GPU equipada com o Adreno 408.

De memória, possui 3GB de RAM e 32GB de armazenamento interno com slot para memória externa expansível de até 2TB e oferece a você a flexibilidade para adicionar memória conectável e de preço acessível para fazer download, instalar, capturar e compartilhar à medida que suas necessidades evoluem.

Display

Na frente do aparelho você vai encontrar uma tela Corning Gorilla Glass 4 indestrutível (o que dizem) AMOLED de 5.4′ polegadas, monitor duplo curvado, com resolução de 2560×1440 pixels e densidade de pixels de 540 PPI que equivale a 4x a quantidade de pixels de uma HDTV padrão.

Tela super agradável e nítida, com um super brilho. Como ela é OLED oferece cores mais ricas e níveis escuros mais profundos ao mesmo tempo em que consome menos energia.

Também na parte da frente na parte superior a esquerda é onde encontra o sensor de luz e de proximidade e na direita a luz de notificações multi-collor, bem como também encontramos a câmera de 2MP de frete (que parece ter 5MP pois a qualidade é muito boa, melhor do que o Passport que é de 2MP). Entre os sensores encontramos o falante auricular que utiliza o BlackBerry Natural Sound que se adapta perfeitamente a uma qualidade de som durante a chamada. Continuando na parte da frente, na parte inferior encontramos o alto-falante (viva-voz) que tem uma ótima qualidade de som, acompanhado de 3 falantes. Fiz o teste do alto-falante com outros modelos BlackBerry, incluindo o Passport que possui dois falantes ótimos, e o PRIV se saiu muito melhor na qualidade e volume alto saiu na frente.

A tela é bacana, grande, com um belo brilho. Por experiência, acho que é um dos melhores brilhos que eu já vi nos aparelhos BlackBerry. Claro que o sistema operacional da um pouco de mudada neste quesito. Eu inclusive acho que o sistema operacional Android parece mais um desenho animado tipo do Pica-Pau do que um sistema em sí. Algo que não se parece muito com coisa séria como vemos no  BlackBerry 10 OS. Vemos a grande diferença nos ícones, na aparência, na usabilidade. Sentimos que no BB10 você usa para trabalhar mesmo não para brincar como parece no Android. É um pouco estranho, mas digo por experiência que a diferença de um sistema para outro é muito, mas muito grande. Como sempre digo, se você quer praticidade, muita segurança e PRO-DU-TI-VI-DA-DE, use um BlackBerry com Sistema OS10. Quer uma cara de galinha-pintadinha, use um PRIV com Android.

Falarei um pouco só do Android aqui, porém em outro tópico irei falar mais deste Android M que veio no BlackBerry PRIV.

Teclado

Aproveitando a frente do aparelho, este é o model com mecanismo de deslizamento da tela, onde deslizando para cima, você vai encontrar o tão aclamado teclado BlackBerry, oferece praticamente a mesma experiência do teclado do BlackBerry Passport, é sensível ao toque, tem função de auto-correção, previsão de palavras. Assim como no sistema BlackBerry, tem a função de aprendizagem automática, ou seja, quando você digita palavras e corrige ele automáticamente grava na memória para um futuro uso. Possui 4 linhas e 35 teclas, com funções acopladas, ou seja, com acentuações e números nos botões em conjunto, utilizando-se da tecla ALT para alternar cada teclado e suas características.

teclado-priv

Sinceramente o teclado poderia ser melhor, mas você tem praticamente o teclado do Torch 9800 com função de toque acoplado, pois o teclado não é tão espaçoso como vemos no Passport, e outra coisa que não achei muito bacana neste teclado é que ele não possui o mesmo material do Passport. É feito de um material meio plastificado, sendo que do Passport é um material mais emborrachado assim como do Q10. Não gostei desse material, ao utilizar a função de sensitive você ouve o barulho do dedo como se tivesse passando os dedos em um brinquedo de plástico. Eu mesmo não gostei poderiam ter melhorado e deixado o mesmo material do Passport, com certeza ia ser mais útil. Mas vai ter gente que vai gostar tenho certeza.

Desde que peguei o PRIV para testar eu venho utilizando mais o teclado Virtual ao teclado Físico, até porque como eu já me acostumei também com o teclado do Passport, eu não me acostumei ainda com este teclado de novo. Mas é questão mesmo de costume. Ao digitar eu errei muito pressionando o ALT como o Z do Passport =).. Faz parte !!!

Botões do PRIV

Os botões do BlackBerry PRIV é diferente dos outros modelos. Lembra do LEAP onde o botão POWER fica do lado esquerdo do aparelho ao invés do modelo com botão no topo do aparelho.

Os botões de volume se manteve no padrão do lado direito do aparelho bem como o botão Play entre eles.

priv-botoes

Sinceramente acho que ficaria melhor o botão POWER na parte de cima, como no Passport ou nos modelos do Porsche e Q10/Z10, pois isso faz com que você não aperte o mesmo sem querer ao pressionar algum botão de mídia (volumes e play), as vezes vamos pressionar o mesmo e utilizamos as extremidades do aparelho como apoio para uma melhor pressão, e ai acabamos batendo com os dedos no botão Power desligando o aparelho e atrapalhando na agilidade da função que se pretende fazer.

Entradas de SIM e CARTÃO DE MEMÓRIA

Para padronizar os modelos Androids atuais que se saem de outras fabricantes, tirando claro o Samsung, o BlackBerry PRIV trouxe o modelo gaveta para os microchips.

Você vai precisar de um dispositivo para retirar as gavetas / bandejas, sendo assim recomendo você colocar o mesmo em seu chaveiro, na chave de casa ou do carro para quando precisar ter sempre a mão.

hardware-sim-sdcard-priv

Possui entrada para Nano SIM e para um MicroSD de até 2TB, expansível.

Ps.: Tomem cuidado com o leitor do sim card, há muitos casos de pessoas que conseguem quebrar isso e não é barato o reparo, portanto, não utilizem um NanoSim cortado. Vá na operadora e solicite a troca do número para um NanoSim original novo. Leia essas dicas AQUI e tome mais cuidado com seus aparelhos.

A Parte Inferior do BlackBerry PRIV vem acompanhado do conector USB e o conector de fone de ouvido. O conector MicroUSB tipo C.

Não sei porque eles não colocaram uma entrada HDMI. Isso é muito útil, eu uso muito do meu Z30, principalmente para ver filmes no netflix e outras coisas interessantes que só podemos fazer usando HDMI. Na verdade deveria ser uma entrada universal para todos os modelos de smartphones.

Bateria

bateria-priv-bbmagazine

A bateria do PRIV é a segunda melhor de todos os modelos. Ela só perde para o Passport que é de 3450mAh, sendo a do PRIV 3410mAh. Fiz alguns testes básicos apenas, coisa rápida, eu estou testando o PRIV há quase 2 semanas, neste meio tempo eu simplesmente percebi que ela até dura bem. Esta durando cerca de 36h ou um pouco mais. Por exemplo, eu carreguei na última sexta-feira e utilizei normalmente até domingo de noite, quando coloquei pra carregar novamente. Ou seja, estou utilizando o PRIV como segundo telefone, deixei até o meu Z30 de lado para testar este com Android e estou gostando muito da autonomia da bateria que está durando até bem. Se bem que eu não cheguei a instalar muitos aplicativos nele, então isso pode ser que influencie um pouco. Lembrando que a bateria é non-removible.

Obs.: Na imagem acima, eu tirei do carregador no dia 20/06 as 6:50 da manhã. Hoje é dia 21/06 as 18h e ainda está nessa porcentagem.

Mas garanto que ele tem uma boa autonomia, estou ainda em constante teste nele, utilizando pra cima e pra baixo. Porém usei poucas vezes no modo 4G. Farei um teste de 2 dias no 4G na próxima carga para ver o quanto ele aguenta nessa modalidade, sem ficar no wifi é claro.

A bateria tem energia suficiente para suportar até 22,5 horas de uso misto.

Alguns fornecedores e clientes dos mesmos reclamaram do aquecimento do aparelho, que estava aquecendo de mais chegando a dar até para fritar um ovo. Porém creio que o problema foi corrigido com essas novas atualizações do sistema operacional. Lembrando que o problema de aquecimento nem sempre é culpa da bateria, que é apenas um dos fatores que fazem os aparelhos esquentarem. Temos também que verificar algum bug no sistema operacional, verificar os aplicativos que também podem influenciar nisso e os CIs, um em especial chamado Amplificador de Potência (PA) que é onde passa tudo que rola energia no aparelho. Então muitos reclamaram e etc.., mas como disse, parece que nessas últimas atualizações do Marshmallow acabou resolvendo o problema.

Eu acabei me acostumando ao Passport devido a autonomia de sua bateria. No começo quando peguei o Passport, bem após o seu lançamento, e acabou de primeira sendo já meu aparelho principal. Chegava a durar 2 dias sem problema. Mas com o tempo, instalando vários apps incluindo muitos do Android isso vai consumindo energia e a bateria vai acabando mais rápido. Hoje, como ainda utilizo o Passport como meu aparelho principal devido a inúmeros serviços e minhas coisas que estão todas nele, a bateria vai embora dentro do mesmo dia, então todas as noites, na hora de dormir, eu coloco para carregar. Mas isso não é nenhum problema pra mim até porque, anoite eu geralmente durmo então nada melhor do que aproveitar esse tempo de descanso para carregar meu(s) aparelho(s).

Com o PRIV até o momento ainda está durando bem, se bem que o PRIV vem carregado com o Quick Charge 2.0 (acessório que é vendido separadamente) que, teoricamente, pode carregar o seu dispositivo de 0% a 60% em pouco mais de 30 minutos e isso facilita muito nossa vida em dias de muita correria.

bateria-priv

Outro ponto interessante é, quem tem um PRIV nota a sua tela curvada nas laterais e isso não foi feito a toa. Podemos perceber a barra de carregamento nessa curva, ou seja, ele mostra o status da bateria, mesmo com a tela desligada, e isso facilita muito o tempo que você vai ter seu aparelho carregado novamente, como na imagem acima.

Sobre a bateria eu não tenho do que reclamar mesmo. Devido ao sistema Android ser mais limpo e mais puro do que os Androids que equipam a concorrência, o PRIV acaba não tendo o mesmo carregamento da concorrente e mantem o nível de energia do aparelho em boa estabilidade, por isso a economia dele é bem atraente.

O PRIV, no geral, tem um design bem agradável, apesar de alguns pontos que eu notei e já falei acima que me incomodaram um pouco, ele tem uma agradável pegada, bom de segurar nas mãos. Não é tão grande como o Passport e também é mais leve, pesa em torno de 192g, além de mais fino também conforme as espessuras que fiz na imagem abaixo, veja:

especificacoes-blackberry-PRIV

As especificações do PRIV são boas em se tratando de um primeiro modelo com Android, suas características são aceitáveis, sua memória interna é boa e expansível também. A velocidade do processamento e suas características em suporte web também são boas. Testes realizados com o Antutu se deram bem os resultados não deixaram a desejar.

Claro que hoje nós encontramos aparelhos bem mais rápidos e ágeis do que o PRIV, porém é um aparelho que, se não fosse pelo valor dele, seria bem vendido no Brasil e muitos entusiastas e curiosos com certeza comprariam.

Hoje o PRIV é vendido nos Estados Unidos e Canada por $600 (seiscentos dolares) que acaba ficando bem caro. Aqui no Brasil você encontra no MercadoLivre e em outras lojas na faixa entre R$ 3300,00 a R$ 4500,00. Então escolha bem onde comprar. Hoje parece que o preço deu uma pequena baixada, veja.

Claro que se você pesquisar bem você consegue com preços menores, mas pesquise bem. Sai bem mais barato se você trouxer de fora, pois muitos dessas lojas no Brasil compram de fora e vendem assim, bem caro, por aqui. Se pagar $ 600 dolares sem taxas e impostos sai mais, muito mais barato. Visto que um Samsung S7 Edge ta na faixa de R$ 4900,00 e um Samsung 6 Edge ta na faixa de R$ 2500,00 né. O iPhone 6s ta em torno de R$ 3500,00, já o 6s Plus ta mais do que R$ 4000,00. Pesquisando preços, encontrei o iPhone 5s sendo vendido pelo preço do iPhone 6, por uns R$ 2100,00 praticamente. Absurdo, mas quem gosta compra.

Esclarecendo que, no começo quando o PRIV estava sendo especulado, as más línguas disseram que o modelo iria sair com tecnologia de carregamento sem fio, porém depois de muito especular, ele acabou não vindo com essa mamata e, portanto, não carrega sem fio. Quem sabe em outros modelos isso já não seja possível. Vale lembrar a empresa e fabricantes, coloquem a porra de um HDMI.

Vamos falar agora da Câmera do PRIV

priv-camera-blackberry-magazine

Quando falamos de BlackBerry para outras pessoas, o quão formidoso é o sistema, que é prático, é um aparelho para uso profissional e etc…, nós não podemos falar da câmera, pois sempre foi um fator meio crítico para a BlackBerry acoplar uma câmera de ótima qualidade no seu hardware. Não sei porque, até o lançamento do PRIV, a empresa se fechou tanto neste caminho e manteve um padrão de pixels baixa para suas câmeras. Depois que lançaram os BlackBerrys 10 ai sim eles pensaram um pouco mais adiante e colocaram lá uma câmera de 8mp nas traseiras e 2mp nas câmeras frontais de seus aparelhos. Apesar de pouca qualidade, as fotos eram bastante agradáveis, tiradas em um tempo bom, no campo ou praia, dava-se para ter uma idéia de que a qualidade era uma das melhores que o aparelho poderia chegar.

Depois veio o Passport com sua câmera de 13mp e ai a coisa foi melhorando, já poderiamos colocar esse quesito em pauta nas discussões e falar que, além do aparelho com sua tela quadrada e grande que possui uma bela visão das coisas, o aparelho tinha 13mp de câmera traseira e não era de se jogar fora, alias, não é. Pra mim ainda é uma boa câmera. Apesar também de que alguns componentes de software ajudavam e muito na qualidade e na performance na hora de tirar fotos, resultou em algumas boas qualidades a mais na resolução.

camera-blackberry-privacy-bbmagazine

Agora, no lançamento do BlackBerry PRIV o mesmo veio com uma câmera muito melhor, com 18MP de resolução traseira e 2MP de resolução frontal (para tirar selfies, não acreditei que são apenas 2MP frontal, pois parece 5MP). Usando o sistema Android a câmera deu uma boa melhorada e certamente produz e tira fotos com imagens muito melhores do que a do Passport (do qual eu já achava boa).

Construida sobre a estrutura de lentes de marca Schneider-Kreuznach de 18MP com flash duplo, integrada com tecnologias comumente encontradas em câmeras DSLR profissionais e em conjunto com o app de câmera que oferece uma grande variedade de características como acesso rápido as configurações avançadas, o flash, relação de aspecto e incluindo também o HDR. Também pode tirar foto com Zoom utilizando as pontas dos deos para aumentar e diminuir o zoom. Outro ponto legal é a facilidade de deslizar para a esquerda ou direita em qualquer parte do visor para ajusar rapidamente a exposição para assegurar a melhor foto. Além disso, a BlackBerry incluiu filtros ativos que permitem que você veja como um efeito ficará antes mesmo de tirar as fotos (como no Instagram por exemplo).

flash-duplo-privOutro fator bacana que ele trouxe são as fotos sequenciais, ou seja, com um toque rápido no botão do obturador ele tira uma foto, porém se você segurar o botão do obturador ele vai tirar fotos sem parar, em sequência, isso ajuda quando se precisa criar frames de filmes pra editores de imagens numa velocidade de cinco quadros por segundo. A estabilização ótica de imagem ajuda quando as mãos estão trêmulas e tocando na tela permite que você corrija esses defeitos.
O Foco é rápido e obtido por meio da tecnologia de Foco Automático com Detecção de Fase (PDAF), que aumenta drasticamente a velocidade e a precisão do foco.

Temos também o Flash Duplo que proporciona fotografias com cores mais precisas, especialmente ao tirar fotos de pessoas.

A filmagem possui uma ótima resolução de vídeo, onde o PRIV captura vídeos de 1080p a 60 quadros por segundo (FPS) e vídeos de 4 k a 30 quadros por segundo (fps). E você pode fazer o vídeo escolhendo sua resolução e ainda tirar fotos ao mesmo tempo.

Ao fazer filmagens de alta resolução assim, somente recomendamos uso de um cartão de memória capacitado pra essa tecnologia que faça filmagens em grande resolução, senão seu vídeo vai travar.

Veja um slideshow de fotos tiradas com o PRIV

Fotos tiradas do Priv – Câmera traseira em Widescreen

[layerslider id=”1″]

Fotos tiradas do Priv – Câmera traseira na vertical. A última foto é uma Selfie com a câmera frontal. A luz aqui não estava muito boa não ficou meio chamiscado, mas ela tem uma ótima qualidade para selfies.

[layerslider id=”2″]

Só lembrando que, as fotos ficaram enormes, eu acabei diminuindo o tamanho e elas perderam um pouco de qualidade, estarei upando as fotos para um servidor sem ser o meu e coloco os links em cada imagem para vocês verem em tamanho real.

MODELO E FREQUENCIA

O PRIV possui 4 modelos também como STV100-1, STV100-2, STV100-3 e STV100-4.

hardware-botoes

Para que funcione bem no Brasil então o correto seria comprar o modelo STV100-1 e STV100-4, pois são 100% compatíveis com a tecnologia 4G do Brasil.

Já os modelos STV100-2 e STV100-3, até são compatíveis, porém perdem pelo menos até 50% da frequência perfeita do 4G, então por garantia, comprem modelos STV100-1 e STV100-4 que são as que possuem melhor compatibilidade por aqui =).

O ANDROID M

Vou falar aqui um pouco do Android, porém irei falar melhor dele em um tópico mais completo separado deste ok?

Vem com inumeros aprimoramentos e maior produtividade no desempenho do teclado BB, o BB Launcher e da Bateria. Monitorar o controle da privacidade com os novos recursos do DTEK da BlackBerry e melhorias nas atualizações constantes da câmera do BlackBerry.

Veja alguns prints do Android M

Acho que todo mundo aqui conhece o Android na prática então eu não preciso ficar falando como ele é, até porque aqui não é muito o foco, mas claro que estou pensando em falar mais dependendo de como vai ser o andar da carruagem referente a BlackBerry x Android.

Vou mostrar apenas as funcionalidades que o Android M tem do qual foram aprimorados pela BlackBerry para que ele rode liso sem a necessidade de milhões de módulos que fazem o aparelho carregar de mais e processar de menos.

Ele vem equipado com o BlackBerry HUB

Pra quem achou que não ia ter, veio com BlackBerry HUB integrado onde você tem a opção de cadastrar suas contas de e-mails, redes sociais, chats e etc…

bbhub-bbmagazine

Você pode adicionar quantas contas achar necessária, assim como funciona no BB10, a única diferença aqui é a disposição dos ícones e abertura dos chamados para cada ação do HUB. De resto possui praticamente as mesmas funcionalidades, nessa parte você não vai estranhar.

Barra de ação lateral

Também achei bacana que, do lado direito ele possui um chamado para uma ação, que se assemelha a ação do BB10, você deslizando o dedo do lado direito para o esquerdo nesse ponto ele vai te mostrar os atalhos, e você tem também a opção de alterar as configurações deste complemento e colocar do lado esquerdo ou direito, veja conforme segue imagem abaixo:

atalhos-bbandroidm

Deslizando debaixo para cima

Aquela função que nós conhecemos bem nos BlackBerrys 10, para desbloqueio de tela, deslizando com os dedos debaixo para cima não funciona mais. Caso a tela esteja apagada, para ativa-la basta dar dois toques em qualquer ponto da tela que ele liga.

Caso ela já esteja ligada e você deslize o dedo debaixo para cima, o que vai ser apresentado pra você são atalhos também, funciona como nos atalhos acima, porém possui outras funções e, inclusive, o atalho para o HUB, que vem por padrão e também atalho para calendário e telefone.

Veja na foto abaixo:

print6

Porém, essa função só funciona se deslizar no centro da tela debaixo para cima, esse atalho está embutido no botão central de comando do Android.

Você pode configurar esses atalhos com algumas opções que o sistema te dá. Você não tem a opção de colocar qualquer app ali, você só pode utilizar as funções de atalhos disponíveis pelo sistema operacional, são ícones padrões de configurações, bateria e outras coisas do tipo, que sejam padrões de sistema apenas.

Android For Work

android-for-work-bbagazine

O Android M integra-se ao Android For Work, que oferece uma separação segura entre os dados pessoais e de trabalho.

O espaço pessoal permite fazer download de apps e ajuda a proteger a sua privacidade, enquanto o espaço de trabalho permite que sua empresa proteja seus dados essencias, vinculado a um plano BES que deixa tudo protegido, lembrando que hoje o BES12 é compatível já com o Android e iOS.

Segurança do BlackBerry no Android

A BlackBerry prometeu e está cumprindo trazer a sua segurança para o Android e isso sem dúvidas está sendo feito, com o

BlackBerry aplicou seu modelo de segurança de renome mundial para o Android, incluindo:

  • Hardware com a Raiz de Segurança do BlackBerry: um processo único que injeta chaves criptográficas para o hardware do dispositivo, proporcionando uma base segura para toda a plataforma;
  • Segurança na inicialização: que usa as chaves encaixadas para verificar cada camada do dispositivo de hardware para sistema operacional para aplicações, a fim de se certificar que não foram adulterados;
  • Um kernel Linux reforçado: vem com inúmeras correções e alterações de configuração para melhorar a segurança;
  • FIPS 140-2 com criptografia completa de disco compatível por padrão para proteger sua privacidade;

dtek-bbmagazine

PRIV vem pré-carregado com o novo aplicativo BlackBerry DTEK, projetado para ajudá-lo a gerenciar e proteger sua privacidade. DTEK diz-lhe quais são os aplicativos que vão acessar seus dados pessoais e mostra a segurança global do seu dispositivo com base em fatores como a força de sua senha, suas configurações de criptografia e os aplicativos que você instalou. DTEK ainda faz recomendações sobre como você pode melhorar sua classificação de segurança geral.

Tem muita coisa que eu não ativei no meu PRIV e isso fez com que o nível de segurança do meu aparelho fosse afetada, mas é porque eu quis fazer isso, mas ainda assim o nível de status de segurança do meu aparelho está ACEITÁVEL, conforme o print acima.

Recomendamos ler mais sobre o DTEK neste tópico mais completo sobre o assunto.

Pessoal, há alguns anos a BlackBerry informou que tinha intenção de fabricar um modelo com Android. Agora eles fizeram exatamente isso. Percebi que teve muitos entusiastas que adoraram a ideia, outros criticaram bastante pois acham que a empresa não deveria largar e abrir mão do sistema operacional original que seria o atual BB10, equipado com compatibilidade para apps do Android. A BlackBerry chamou a atenção de muitos ao lançar este modelo e pretendem ainda lançar mais 2 este ano, com Android.

Eles acabaram criando um aparelho e não deixaram de lado sua maior marca, o teclado físico, coisa que outras empresas já tentaram fazer, incluindo Motorola com teclado, Nokia e até a Apple tentou inventar um teclado externo mas a coisa não rolou.

A marca da BlackBerry são seus teclados e o fato é que temos uma grande afeição disso, eu particularmente adoro os teclados da BlackBerry, digo que são os melhores pois eu já testei de outras empresas das quais citei e não me deixaram nada contente. Este modelo atual do teclado sensitivo, do qual carrega no Passport e agora no Priv, é a sensação do momento, a grande facilidade que ele nos permite digitar, a função de correção apenas arrastando os dedos em cima da tecla isso te da uma velocidade enorme numa frase e facilita muito a minha, a nossa vida. Só quem usa sabe do que eu estou falando.dicas-print-priv

Eu como um grande fã da marca, estou visando como eles também devem estar olhando para o mercado, estão usando um produto em seus dispositivos que podem atrair mais usuários e fazendo isso, aumentar seu quadro de clientes dos quais perderam nesses últimos anos. É o que ela precisa, de clientes. Não que vão abandonar o BB10, de fato devem continuar produzindo aparelhos com seu sistema atual, mas trazer mais clientes para a marca seria a primeira jogada que estão tentando para voltar a competir no mercado de smarts. Enquanto outras empresas, como a Sony e a Xiaomi, estão saindo do mercado brasileiro devido ao alto custo de impostos e, do qual também perderam o incentivo fiscal, a BlackBerry não pensa diferente, porém está trazendo usuários para seu portfólio, ai então poderão investir mais no seu sistema 10.3 ou futuro 10.4 com várias funcionalidades e, quem sabe, um runtime mais atualizado do android para não vermos mais alguns erros que estão acontecendo.

Eu torço muito para que o BB10 não vire um Playbook da vida, deixado de lado. A BlackBerry está aproveitando mesmo essa base atual do Android e, mostrando o quão útil é um aparelho com teclado físico, além do virtual, o usuário tem duas alternativas e foi uma ótima jogada. O PRIV é o carro-chefe dos próximos modelos a serem lançados, claro que eles precisam aumentar a performance dos seus próximos aparelhos para poderem entrar no mercado com toda a força que puderem. Já começou bem lançando um modelo com 64bits isso é formidável, incluindo seu processador de 4 núcleos do qual tem um processamento maior e mais rápido imperando seu hardware.

A empresa adotou um plano inteligente para apelar pela base de usuários Androids já existentes. Eles não querem, no momento, competir face-a-face com os modelos atuais e mais vendidos equipados com Android, longe disso, eles vieram para mostrar que estão focados realmente na Segurança, Privacidade e Produtividade e vão melhorar ainda mais o Android que está equipando o PRIV. Nós vemos isso pois percebemos que eles estão fortemente focados em lançar sempre novos patches e atualizações de segurança para o PRIV e eu vi isso constantemente nesses últimos meses. Você não???

Veja nossa qualificação sobre o aparelho.

prosPrós:

É um aparelho que se adapta a qualquer necessidade, além da PRIVacidade, possui a Segurança necessária para se ter a melhor experiência e Produtividade que se necessita. A tela é perfeita, eu como pouco entusiasta de aparelho fulltouch, ando utilizando mais o Priv no teclado virtual do que no físico, mas ambos me supre tranquilamente, é só questão mesmo que eu estou utilizando para testes há 2 semanas e resolvi tentar me adaptar ao touch dos aparelhos para deixar de lado um pouco essa frescura de usar apenas teclado físico, mas quero me acostumar com teclado virtual para poder, assim dizer, me dou bem com os dois. Gostei do falante externo que é bem alto e nítido, não perdeu nem para o Xperia Z5 nos testes e nem para o Galaxy S6 (não testei no edge mas irei testar). Ganhou até do iPhone 5s. Seu toque na tela para ativar é uma boa sacada, se bem que vira e mexe eu estou deslizando o dedo debaixo para cima para destravar, como fazemos nos BBs10 atuais. Este não tem essa função, mas acostuma-se rápido com isso. Aparelho completo mesmo e particularmente recomendo mesmo. Seu processador é ótimo e rápido com seus 4 núcleos e processamento de 64bits, memória de 3GB de RAM também auxilia na velocidade de processamento. 32GB de memória interna com ótimo espaço para aplicativos e mídias. A câmera como descrito de 18MP a melhor de todas até agora nos aparelhos BlackBerry e, sua câmera frontal de 2MP que mais parece ter 5MP de tão nítida que é, fazer uma selfie vai ser ótimo (não que eu faça isso) mas tive que testar.

Gostei também da tela curvada dele, da um detalhe bacana e um visual elegante ao aparelho, ainda mais incluindo a função de barra de carregamento da bateria que da um charme.

Gostei do flash duplo e estabilização da imagem, da potência de gravação de vídeo em 4k isso chama muito a atenção. Acho que é isso por ora.

contrasContra:

Não gostei do material usado no teclado, como mencionei acima, é um material meio de plástico.

Também comentei da tampa que parece ter um pequeno espaçamento entre ela e a bateria do qual você sente um pouco afundando. Mas nada que atrapalhe o uso na pegada. Também achei mais fácil utilizar o teclado virtual. Ele fica um pouco mais alto aberto, fica bonito até, mas o teclado físico no aparelho é tão fino que, pelo menos eu que tenho os dedos gordinhos se atrapalha um pouco rsrs.. Ainda mais acostumado com o teclado do Passport que é muito maior e mais largo.  Uma coisa que me chama a atenção é a disposição da saída de áudio do falante viva-voz. Poderia utilizar a mesma aparência do Passport, pois a grade frontal, apesar de dar um visual mais elegante, em casos que parece cair mais poeira nele e se você não tomar cuidado, o pó entra ali e vai acumulando e pode danificar a saída de som  ou prejudicar a altura original dos ruídos.

O display frontal as vezes na hora de teclar no touch (sem usar o teclado físico), você sente que a tela ta meio solta, mas parece que isso não é um defeito e sim deve ser a folga que precisa obter para que a tela deslize sem pegar na carcaça abaixo da tela.

Gostei da tela curvada, como disse acima, porém, uma película para ser colocada tem que colocar com muito cuidado pois pode não ficar perfeita. Prefira película de vidro à películas normais. A disposição também do botão Power não me agradou muito não, mas tem quem goste. Eu preferiria que fosse na parte superior ou próximo aos botões de volume. Por ora é isso.

De acordo com o uso venho enriquecendo mais os prós e os contras que eu encontrar.

Bom galera, acho que é isso. Uma review rápido e mais completo que eu pude fazer do BlackBerry PRIV.

Caso tenha interesse na compra do PRIV você encontram alguns vendedores no MercadoLivre que vendem. Tomem cuidado com as qualificações dos vendedores, é interessante que se pesquise bem antes de qualquer compra nesses sites de compra coletiva.

Qualquer dúvida estou a disposição e posso te ajudar e indicar bons vendedores.

Espero que tenham gostado deste review. Eu acabei optando por não fazer vídeo desta vez, até porque minha câmera encontra-se indisponível há algumas semanas, então fiquei mesmo na digitação. Demorei um pouco, estou criando este tópico desde sexta-feira passada, mas agora saiu.

Peço desculpas se eu me esqueci de alguma informação, quem ler ai por gentileza, me lembre ok?

COMENTEM =)